Cidadania e Ética
Princípios e Valores Morais
Espiritualidade.


Temos uma missão, um objetivo, que se inicia pelo seu interesse, pela sua atenção.
O convido para inscrever-se no Boletim informativo, permitindo o envio para o seu e-mail.

Na Blogosfera do Bem, ou no CIBERESPAÇO de Luz estaremos unidos para a construção
do novo paradigma Civilizacional para este terceiro milênio, na SOMA, AMOR+Luz.
Beijos de Luz no seu Coração e na Alma.


Paz Profunda.
Levy






domingo, 30 de maio de 2010

Desiderato

    Desiderato

  1. "Anda tranquilamente, entre o barulho e a pressa, e lembra-te da paz que existe no silêncio".
  2. "Diga a tua verdade mansa e claramente, e escute os demais, inclusive os estúpidos e ignorantes: eles também têm a sua verdade".
  3. "Afasta-te das pessoas ruidosas e agressivas, pois elas afligem o espírito".
  4. "Se te comparares com os outros poderás te tornar vaidoso ou amargo, pois sempre haverá pessoas superiores ou inferiores a ti".
  5. "Mantenha-te interessado no teu trabalho, pois por humilde que seja é um verdadeiro tesouro".
  6. "Sê prudente nos negócios, pois o mundo está cheio de embustes, mas não deixe que isso te cegue das virtudes que existem".
  7. "Muitas pessoas se esforçam por nobres ideais e em toda parte a vida está cheia de heroísmo; sê tu mesmo, principalmente não queiras ser o maior".
  8. "Tampouco sejas cínico a respeito do amor, pois apesar da aridez e desencanto é tão vivaz como a relva".
  9. " Não te aflija com coisas imagináveis. Muitos temores nascem da fadiga e da solidão. Além de uma disciplina saudável, sê gentil contigo mesmo".
  10. " Você é filho do Universo, não menos que as árvores e as estrelas, tens o direito de estar aqui, e acredites ou não, o mundo continua marchando como deve".
  11. "Esteja em paz com Deus não importando a idéia que faças dele. Mantenha-te em paz com tua alma na barulhenta confusão da vida. Com todos os enganos, este ainda é um mundo harmonioso".
  12. " Sê cuidadoso e te esforce para ser feliz".
  13. Colado de <http://www.pgj.ce.gov.br/centrosv2/caopemappah/desiderato.htm>

sábado, 15 de maio de 2010

Não use estas expressões no trabalho

    Nove palavras e expressões contra-indicadas no trabalho

  1. Vou tentar
  2. O que realmente significa: "não quero fazer, mas não vou dizer isso agora"

  3. Tanto faz
  4. O que realmente significa: "quero me livrar desta proposta logo"

  5. Talvez e Eu não sei
  6. O que significa: "não quero tomar uma decisão"

  7. Eu te dou um retorno
  8. O que significa: "quero adiar o andamento deste projeto"

  9. Se
  10. O que significa: "quero jogar a culpa nos outros"

  11. Sim, mas...
  12. O que significa: "não quero me envolver no projeto"

  13. Eu acho...
  14. O que significa: "não me importo o suficiente"

  15. Vamos ver
  16. O que significa: "quero evitar confronto"

  17. Não posso fazer nada ( lavo minhas mãos - não estou nem aí )
  18. Adaptado do texto publicado na Forbes.com, por Linnda Durre, consultora, psicóloga e autora do livro "Surviving Toxic Workplaces" ("Sobrevivendo a Locais de Trabalho Tóxicos", em tradução literal),

    Colado de <http://delas.ig.com.br/comportamento/9+palavras+e+expressoes+contraindicadas+no+trabalho/n1237615876725.html>

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Ciência sem Consciência

Nos últimos 40 anos, a humanidade presencia um crescimento vertiginoso em tecnologia, especialmente nas comunicações, o que por sua vez nos permite o acesso ao conhecimento, que multiplica-se exponencialmente para retroalimentar a criação de novas tecnologias.

No entanto, vemos com profunda tristeza, a decadência da humanidade na área da Educação, nas questões de Moral, Ética, Bons Costumes e Cidadania.

Educação sim, porque hoje temos mais instrução, mais informação,e menos FORMAÇÃO, pois perdemos o controle da Educação.

Temos muita Ciência e pouca Consciência.

Formamos tecnicamente falando, excelentes Médicos, Engenheiros, Mestres , etc. e temos profissionais desprovidos de valores e princípios morais, com poucas e honrosas exceções.

Somos portanto, péssimos cidadãos, e conseqüentemente, os que ocupam as posições de destaque, os nossos Magistrados, Parlamentares, os Governantes, são nossos iguais .

Vivemos na época do TER, do consumir. A mídia precisa promover o consumo, pois vive dele, não importando o resultado que daí advenha, quando poderia promover a riqueza cultural, disseminando bons exemplos, contribuindo para a formação de uma sociedade melhor, no aspecto moral e cultural.

Estamos semeando agora, para colher mais tarde e na verdade estamos colhendo JÁ, o que semeamos ontem, e o que temos: indisciplina, desrespeito, violência, insensibilidade, desamor, desumanidade.

Somos a Sociedade do consumo, somos CONSUMIDORES, e vamos consumindo tudo e todos, estamos à beira do esgotamento da capacidade do planeta, em saciar a nossa necessidade de consumir.

Precisamos o mais urgente possível dar um PAUSE, um Break, para criarmos um novo paradigma baseado no SER.

Que Sejamos amanhã, melhores que hoje, que nos espelhemos nos melhores exemplos, que busquemos o mais elevado padrão moral que foi Jesus, e que tenhamos no Sermão da Montanha, a síntese do seu valioso ensinamento:


"AMAI-VOS UNS AOS OUTROS" e IDE E PREGAI (dai bons exemplos).

Somos Todos Um

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Ser Diferente

    Ah, o diferente, esse ser especial! Diferente não é quem pretenda ser.

    Esse é um imitador do que ainda não foi imitado, nunca um ser diferente.

    Diferente é quem foi dotado de alguns mais e de alguns menos em hora, momento e lugar errados para os outros, que riem de inveja de não serem assim, e de medo de não agüentar, caso um dia venham, a ser.

    O diferente é um ser sempre mais próximo da perfeição.

    O diferente nunca é um chato, mas é sempre confundido por pessoas menos sensíveis e avisadas.

    Supondo encontrar um chato onde está um diferente, talentos são rechaçados; vitórias, adiadas; esperanças, mortas.

    Um diferente medroso, este sim, acaba transformando-se num chato.

    Chato é um diferente que não vingou.

    Os diferentes muito inteligentes percebem porque os outros não os entendem.

    Os diferentes raivosos acabam tendo razão sozinhos, contra o mundo inteiro.

    Diferente que se preza entende o porque de quem o agride.

    Se o diferente se mediocrizar, mergulhará no complexo de inferioridade.

    O diferente paga sempre o preço de estar - mesmo sem querer - alterando algo, ameaçando rebanhos, carneiros e pastores.

    O diferente suporta e digere a ira do irremediavelmente igual: a inveja do comum; o ódio do mediano.

    O verdadeiro diferente sabe que nunca tem razão, mas que está sempre certo.

    O diferente começa a sofrer cedo, já no primário, onde os demais de mãos dadas, e até mesmo alguns adultos por omissão, se unem para transformar o que é peculiaridade e potencial em aleijão e caricatura, o que é percepção aguçada em: "Puxa, fulano, como você é complicado". O que é o embrião de um estilo próprio em: "Você não está vendo como todo mundo faz? "

    O diferente carrega desde cedo apelidos e marcações os quais acaba incorporando. Só os diferentes mais fortes do que o mundo se transformaram (e se transformam) nos seus grandes modificadores.

    Diferente é o que vê mais longe do que o consenso.

    O que sente antes mesmo dos demais começarem a perceber.

    Diferente é o que se emociona enquanto todos em torno agridem e gargalham.

    É o que engorda mais um pouco; chora onde outros xingam; estuda onde outros burram, quer onde outros cansam, espera de onde já não vem, sonha entre realistas, concretiza entre sonhadores, fala de leite em reunião de bêbados, cria onde o hábito rotiniza, sofre onde os outros ganham.

    Diferente é o que fica doendo onde a alegria impera, aceita empregos que ninguém supõe. Perde horas em coisas que só ele sabe importantes. Engorda onde não deve. Diz sempre na hora de calar. Cala nas horas erradas. Não desiste de lutar pela harmonia. Fala de amor no meio da guerra. Deixa o adversário fazer o gol, porque gosta mais de jogar do que de ganhar. Ele aprendeu a superar riso, deboche, escárnio, e consciência dolorosa de que a média é má porque é igual.

    Os diferentes aí estão: enfermos, paralíticos, machucados, engordados, magros demais, inteligentes em excesso, bons demais para aquele cargo, excepcionais, narigudos, barrigudos, joelhudos, de pé grande, de roupas erradas, cheios de espinhas, de malícia ou de baba. Aí estão, doendo e doendo, mas procurando ser, conseguindo ser, sendo muito mais.

    A alma dos diferentes é feita de uma luz além. Sua estrela tem moradas deslumbrantes que eles guardam para os pouco capazes de os sentir entender.

    Nessas moradas estão tesouros da ternura humana, de que só os diferentes são capazes. Não mexa com o amor de um diferente. A menos que você seja suficientemente forte para suporta-lo depois.

    (Artur da Távola)

    <http://portaldosanjos.ning.com/group/umanjomuitoespecial/forum/topic/show?d=3406316%3ATopic%3A105328&xgs=1&xg_source=msg_share_topic>

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Cidadão de "elite"

...Será imprescindível a emergência de uma nova elite, consciente e determinada a retomar, promover e implementar os princípios civilizatórios abandonados.


E quando falo de elite, não me refiro propriamente aos que têm maior poder econômico ou político, ou mesmo influência intelectual.


Hoje, mais do que nunca, o cidadão de elite é aquele cujas preocupações e ações transcendem o seu universo pessoal e familiar, e se dispõe a atuar em prol da comunidade e até da Humanidade.


Ou seja, nós teremos que formar essa nova elite. Cada um de nós deve tornar-se um apóstolo, ou melhor, um guerrilheiro em defesa daqueles princípios civilizatórios.


Fonte : Palestra de Geraldo Luis Lino na ADESG-RJ 31/07/2000.Brasil Soberano.

Colado de <http://www.umanovaera.com/conspiracoes/geraldo_luis_lino.htm>